maria-nuvem-banco-vaporizacao-do-utero-01

Oi 🙂! Bem-vinde ao meu diário, um espaço para compartilhar meus saberes e um pouco do universo que me cerca. Hoje vamos caminhar juntes por esse caminho potente que é a vaporização do útero!

A prática é uma técnica de limpeza uterina que resgata os saberes de mulheres curandeiras, parteiras, benzedeiras e indígenas.

O fluir das águas, o vapor que formam as nuvens, as plantas e ervas do reino vegetal, combinada com nossa entrega, pausa e presença, promove cuidado com o centro do nosso poder vital!

É um despertar de nossa sensibilidade e potência de nosso poder criativo!

O que é a vaporização do útero?

A vaporização do útero é uma prática milenar de limpeza uterina. Na prática a vagina é exposta a um vapor de água quente fervida com diversas ervas medicinais.

Na ginecologia natural, que identifica como nosso comportamento e emoções desencadeiam disfunções e doenças, a vaporização aparece como uma ferramenta de prevenção e autocuidado para quem busca se conhecer e se tratar.

Nossos órgãos são capazes de acumular memórias e o útero carrega muito dessas emoções, além de ser o campo de atuação da potência de criação feminina.

“Nosso ventre é o centro de onde pulsa o nosso feminino”, por Morena Cardoso

Em seu ebook “Jornada Mulheridades”, a terapeuta corporal e ativista Morena Cardoso, ressoa que nosso ventre guarda memórias ancestrais de sabedoria e poder da mulher sagrada. Mas também pode guardar muitas informações do inconsciente coletivo e de nossas memórias pessoais – em forma de emoções reprimidas, medos, violência e repressão.

É através da prática constante da vaporização que vamos acessar este canal e proporcionar limpeza física, emocional e energética.

Esse é também um ritual de conexão com seu íntimo, um despertar de nossa sensibilidade e potência de nosso poder criativo.

[Importante lembrar que essa técnica é uma terapia complementar que não substitui outros tratamentos e o acompanhamento médico.]

Quem pode realizar a prática?

A vaporização do útero é uma prática não excludente e contempla grande parte das mulheres, com ou sem útero.

Ela contempla a jovem que acabou de ter seu primeiro ciclo menstrual, a mulher adulta e ativa sexualmente, a mulher na menopausa, a mulher que removeu ou não possui útero e também a mulher que não possui o órgão vaginal (mulheres trans que não passaram pela transgenitalização).

Entre as poucas restrições da vaporização estão:

  1. Mulheres grávidas e/ou no período pós-parto
  2. Mulheres que estão tentando fertilização in vitro
  3. Sinais de infecções vaginais e feridas abertas.
  4. Mulheres que possuam DIU (procure investigar com seu médico)
  5. Mulheres amamentando (existem algumas restrições, recomendamos conversar com seu médico)
  6. Mulheres com sintomas de candidíase, primeiro tratar a infecção.

Benefícios da vaporização do útero

Os benefícios que a técnica proporciona são promovidos através da fisiologia do calor e umidade, combinadas com as propriedades medicinais de cada erva utilizada no processo.

Quando o vapor entra em contato com nosso canal vaginal começa um trabalho de ativação da circulação sanguínea, fortalecendo e hidratando o nosso tecido interno.

Entre os diversos benefícios da prática estão: a diminuição dos sintomas da TPM, aumento da libido através da ativação de nossos pontos de estímulos sensoriais, melhora na lubrificação vaginal e reconexão com nosso potencial criativo.

Tudo começa no autoconhecimento

O processo é simples e super potente, a ideia é que você inclua este hábito em sua rotina de autocuidado!

O primeiro passo é auto-percepção e consciência. Exercite refletir sobre o seu momento presente e os processos que vêm passando, tanto no emocional como no corpo físico.

Conseguir se perceber e escutar seu corpo é uma ferramenta muito poderosa de autoconhecimento.

Observe seus padrões de pensamento/comportamento. Se pergunte como estão suas relações atuais, como você vem lidando com elas, pense nos pontos que deseja tratar, perceba seus sonhos, insights e procure anotar essas percepções.

Dê nome aos sentimentos, eles serão seu lembrete!

Como preparar a sua vaporização?

Com isso em mente, para realizar a vaporização do útero você vai precisar de:

  • Cumbuca de barro ou de vidro
  • Banquinho (caso não tenha, basta ficar de cócoras)
  • Chá das ervas escolhidas
  • Cobertor (para se cobrir e criar uma pequena sauna)
  • Tapete (para não ficar com os pés direto no chão)

vantagem do banquinho de vaporização é a praticidade e o conforto que ele trás para a prática – já que a posição de cocoras pode ser bastante desafiadora. Na Maria Nuvem você encontra a nossa versão, fabricada em madeira e feita à mão.

Além do Kit para Vaporização, que inclui o banquinho, a cumbuca e o blend de ervas para curar e criar, uma parceria com a Ervaria das Luas.

frequência da prática depende muito do seu objetivo com a vaporização. Por aqui indicamos duas formas de uso: uma a cada fase do ciclo menstrual ou três vezes seguidas nos dias que antecedem a menstruação.Se aproxime e permita ser tocada pela potência da natureza!

Se você está gostando do nosso conteúdo, nos acompanhe pelo instagram
para mais reflexões e diálogos!